• jun
  • 30
  • 2013

Os Imagineiros do Tarô

Os Imagineiros do Tarô

Neste pequeno ensaio J-C Flornoy define as tradições que supostamente deram origem aos tarôs com que ele trabalhou.

  • mai
  • 30
  • 2013

Método da Rima para os Olhos

Método da Rima para os Olhos

Desta vez Enrique Enriquez condensa sua abordagem tarológica nestas menos de trinta sentenças, no método de leitura e interpretação denominado de “Rima para os Olhos”. Aqui está tudo o que Enriquez desenvolve nos seus ensaios Looking at the Tarot Marseille e em Embodied Tarot, que serão em breve lançados em português. Mesmo para quem não se aprofunde nestes seus outros trabalhos qualquer um, com um baralho e algumas horas de prática, pode entender a lógica neste método.

É um ótimo método para principiantes no Tarô e para quem tá de saco cheio de fórmulas esotéricas enguiçadas.

  • abr
  • 12
  • 2013

O Tarô fala a Linguagem dos Pássaros

O Tarô fala a Linguagem dos Pássaros

 

Esta é a continuação do texto anterior de Enriquez: A Linguagem do Tarô de Marselha.

É uma prévia do que ele trata com mais detalhes em seu livro “Looking at the Marseille Tarot” (ainda sem título definitivo em português).

Alguns dos mesmos tópicos desenvolvidos com mais profundidade no livro, são aqui introduzidos. Como “transformar ritmos em mensagens”, a captação das percepções e vivências próprias na interpretação das imagens e a vivência poética das mensagens.

Sobre a Linguagem dos Pássaros, como o próprio Enriquez diz, é tratada de uma forma diferente daquela que ficou historicamente reconhecida como tal. O venezuelano parte das evidências que nos chegaram, mas usa-as como pano de fundo para sua abordagem peculiar ao Tarô.

  • abr
  • 05
  • 2013

A Linguagem do Tarô de Marselha

A Linguagem do Tarô de Marselha

 

Primeira parte do texto onde Enriquez discorre sobre a linguagem ótica do Tarô de Marselha. A segunda parte será publicada nos próximos dias. Estes textos são uma introdução ao seu livro “Olhando o Tarô de Marselha”, onde esta linguagem ótica será mais detalhada com diversos exemplos práticos.

(Publicado originalmente em inglês: http://www.tarot-authentique.com/tarot-divination/excellence-marseilles-tarot.html)

  • mar
  • 02
  • 2013

Enrique Enriquez, a poética do Tarô

Enrique Enriquez, a poética do Tarô

Após passar 3 anos entrevistando diversas pessoas sobre seus trabalhos e pesquisas em torno do Tarô, Enrique Enriquez agora é o entrevistado. Alain Jacobs, animador do blog francês Le Grimoire de Mnémosyne é o anfitrião.

É uma ótima introdução ao modo peculiar que Enriquez encara o Tarô.

(crédito da imagem de entrada: Bertrand Saint-Guillain, de www.tarotparis.com)

  • fev
  • 24
  • 2013

The Robledo’s Cards

The Robledo's Cards

Come from Argentina the two titanic works that enrich the world of Tarot cards. The first part of the text deals with a restoration of the Tarot of Jean Dodal. The second part of this is a new Tarot of Marseilles (TdM II), completely designed by Pablo Robledo. Where his experience enabled him to draw up an entirely new deck, but respecting the standard recognized as traditional. To write these texts I made a compilation of what Robledo wrote on forums about tarot and on his old blog. The details came through a mini-interview I did with him, which proved to be a lovely guy and very approachable. Let’s go to them!

  • fev
  • 24
  • 2013

As cartas – de Pablo – não mentem.

As cartas - de Pablo - não mentem.

Vêm da Argentina as duas titânicas empreitadas que enriquecem o mundo do Tarô clássico. A primeira parte do texto aborda uma restauração do Tarô de Jean Dodal. A segunda parte trata-se de um novo Tarô de Marselha (TdM II), completamente concebido por Pablo Robledo. Onde, sua experiência acumulada permitiu-o a elaboração de um baralho inteiramente novo, mas respeitando o padrão reconhecido como tradicional. Para redigir estes textos fiz uma compilação do que Robledo escreveu em fóruns sobre tarô e no seu antigo blog. Os detalhes vieram através de uma mini-entrevista que fiz com ele, onde demonstrou ser um cara amável e muito acessível. Bom, vamos a eles!

  • fev
  • 23
  • 2013

Como são classificados os tarôs?

Como são classificados os tarôs?

Este texto é uma compilação de diversas fontes encontradas na internet e em alguns livros. Quando estuda-se o tarô encontramos coisas curiosas como “o tarô de Marselha não surge nesta cidade e também os tarôs sob este título não necessariamente surgiram nela” mesma coisa ocorre com o Tarô de Besançon. Sem contar as diferentes regiões e seus respectivos  baralhos… A confusão é inevitável. Essa é minha contribuição para tornar palpável estas nomenclaturas, divisões e categorias.

  • jan
  • 31
  • 2013

Por que chamar de ‘Casa Deus’?

Por que chamar de 'Casa Deus'?

A carta com a numeração XVI, ou arcano XVI, tem de acordo com o autor, significados diferentes e até conflitantes. Neste texto Jean-Claude compilou algumas das diferentes pesquisas, considerações e hipóteses que se tem feito sobre o surgimento e evolução das cartas. A ‘Casa Deus’ dá muito pano para manga. Acredito que Flornoy considera esta carta, pela importância que à deu  e aos símbolos que alguns gravadores destacaram, como um divisor de águas quanto a algum processo místico presente e praticado pelos gravadores/ilustradores cristãos da época medieval. Lembrando que ela possui uma grande importância no conjunto das imagens do tarô, pois é a primeira a ter os céus habitados…

  • jan
  • 31
  • 2013

O Compagnon renascido e a iluminação

O Compagnon renascido e a iluminação

A passagem iniciática para outro mundo…  para outra realidade.

Patrocinado