Apresentação

A tarologia brasileira está ainda muito ligada aos tarôs concebidos sob a influência de grupos ocultistas do século XIX. Estes trazem e exigem do leitor diferentes conhecimentos entre interrelações astrológicas, letras hebraicas etc. Outros adicionam símbolos de diferentes matizes esotéricas (rosacruz, maçônicas …) ou culturais (xamânica, etrusca, cigana …).

Sem contar as mudanças na ordem das cartas ou subtração de símbolos considerados como tradicionais. Muita vezes em nome de umsatisfação individual e egóica ou simplesmente pela mera pressão do mercado realizam mudanças na estrutura do tarô para que o baralho satisfaça certas concepções. Alguns destes ocultistas acreditam que o tarô é o repositório de algum conhecimento secreto e perdido, projetando seus desejos e seus conhecimentos nas novas imagens por eles concebidas.

Porém, os tarôs que precederam estes movimentos ocultistas e a febre atual de tarôs fantasia, foram criados sob uma perspectiva diferente. Que apesar de todos os esforços, pesquisas e suposições contemporâneas, ainda não se encontrou a base comum que os criadores de imagens, os imagineiros, da Idade Média encontraram para forjar esta sucessão de imagens, chamada de tarô. Estes tarôs clássicos, tarôs históricos nos relembram o que dizem Tchalai Ünger, que diz “o tarô está no tarô” e Nei Naiff que “tarô é tarô”, nada mais.

Objetivo

Assim, nosso objetivo é realçar, pesquisar e discutir as características tradicionais  do tarô. Há uma tendência global de busca por sua maior autenticidade. E para isso é essencial vê-lo e senti-lo como portador dos conhecimentos esotéricos do ocidente medieval.

Você irá encontrar aqui material em primeira mão como publicações, reedições e restaurações dos baralhos de tarô reconhecidos como clássicos. Ou seja, aqueles jogos plenos de significações e que não foram modificados por modismos ou pressões do mercado (ou pelo menos não como o mercado como conhecemos hoje). Além de artigos, estudos e de apreciações sobre a origem e o desenvolvimento dos símbolos que permeiam o tarô. Será dado ênfase ao contexto histórico e filosófico que guiaram os mestres impressores e os gravadores destas misteriosas cartas. Estarão disponibilizados baralhos restaurados, fac-sílimes, livros, artigos e estudos sobre as origens e as influências que o tarô sofreu. Além da suposta ciência e dos insights psicológicos por trás da estrutura sequencial das imagens do tarô.

Deixe uma resposta

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Patrocinado